Author: FDBCom

Home/Articles Posted by FDBCom
logo_home

ABEMAC começa atividades em janeiro

logo_home

Associação Brasileira de Engenharia de Movimentação e Amarração de Cargas dará maior representatividade a fabricantes, representantes e prestadores de serviços.

Entidade também pretende dar maiores garantias aos tomadores de serviços ao gerar selo de qualidade e garantia de segurança

A partir deste mês, a ABEMAC (Associação Brasileira de Engenharia de Movimentação e Amarração de Cargas) passa a ser a nova entidade para fabricantes, representantes comerciais e prestadores de serviços de empresas ligadas a este setor. Atualmente, não existe uma entidade que represente especificamente este perfil de empresas, não gerando referência ao mercado em relação à idoneidade e qualidade de produtos e serviços das empresas do setor.

O presidente da ABEMAC, Gustavo Cassiolato*, reforça que o mercado é carente de uma entidade que defina alguns padrões. “Hoje temos uma briga por preço o que pode levar a uma baixa de qualidade e comprometimento com a segurança, algo fundamental neste nicho. Não se pode correr o risco de termos empresas que vendem produtos sem garantias mínimas ou com algum selo de segurança”, explica.

            Entre os principais benefícios para empresas que se associarem à ABEMAC está a possibilidade de utilização de selo que servirá de referência para o setor. “Teremos um conselho técnico que fará avaliações e só assim a empresa terá condições de ser associada. A partir de então, haverá acompanhamento para manutenção desta chancela de qualidade. As empresas associadas poderão participar de grupos de trabalho, feiras e eventos específicos ao setor e ter acesso a cursos, livros e outros materiais para qualificação profissional de seus técnicos de forma regular e com investimentos acessíveis”, completa Gustavo Cassiolato.

            Entre as empresas associadas estão fabricantes e representantes de equipamentos para elevação de cargas, inspeção de materiais, prestadoras de serviços de qualificação profissional, engenheiros e consultores, entre outras.

            Sobre a ABEMAC – A ABEMAC (Associação Brasileiras de Engenharia de Movimentação e Amarração de Cargas) é formada por profissionais e empresas interessadas em aprimorar os relacionamentos no mercado, assegurando garantias de segurança e qualificação dos prestadores de serviços e dos produtos.

A ABEMAC pretende dar maior representatividade com exposição das inovações de seus associados e troca de informações com outras entidades ligadas a segmentos logístico, de transportes, construção civil, químico, além do Ministério do Trabalho e CBO (Classificação Brasileira de Ocupações), para que o associado se beneficie da capacidade de participação da entidade nas novas orientações para o setor e na melhoria das relações entre prestadores e os tomadores de serviços. Mais informações no www.abemac.com.br.

*Gustavo Cassiolato é Engenheiro Civil, formado na Escola de Engenharia Mauá com atuação no mercado de Engenharia de Movimentação, Amarração e Elevação de Carga há mais de 10 anos. Atua também na formulação de produtos específicos para realização de Movimentação, Amarração e Elevação de Carga e na área de consultoria e inspeções.

Informações à Imprensa

FDBCom Comunicação
Fernando Bella
fernando@fdbcom.com.br
Raony Pacheco
raony@fdbcom.com.br
11 4436-3561
11 97231-6422
www.fdbcom.com.br

gráfico

Mercado nacional de condomínios logísticos recebe 500.000 m² no trimestre

O mercado de condomínios logísticos de alto padrão do Brasil fechou o terceiro trimestre com mais 500.000 m², o que representa um crescimento de 7,1% no inventário nacional em relação ao trimestre anterior. De acordo com dados da Colliers International Brasil, a região Sudeste corresponde a maior parte do montante entregue, 67%, seguido pelo Nordeste, com 25%, região Sul, com 6%, e Centro Oeste, com 2%. Com o crescimento do inventário no período, a taxa de disponibilidade apresentou alta e fechou em 17,3%, patamar 2,7% superior ao segundo trimestre.

Houve aumento da taxa de disponibilidade em todas as regiões do país, em especial no Norte, que terminou o terceiro trimestre com 19,3% ante 3,3% do trimestre anterior, já a região Centro Oeste que ficou com 18,9% ante 10,3%. O crescimento nas outras regiões do Brasil foi menor.

A elevação nacional nas taxas de disponibilidade não alteraram os preços médios pedidos de locação, que permanecem com pequena oscilação. A média nacional fechou o terceiro trimestre em R$ 18,90 ante R$ 18,80. As regiões Sul e Sudeste apresentam os valores médios pedidos mais altos, R$ 21,10 e R$ 21,00, respectivamente. Em seguida, aparece o Centro Oeste com valores de R$ 18,60, seguido por Nordeste (R$ 17,10) e Norte (R$ 16,10).

Fonte: Portal Logweb

movel

Inspeção “delivery” agiliza processos na Construção Civil

Rigging Brasil lança serviço de inspeção móvel e ajuda a dar maior agilidade em verificações de materiais de elevação de cargas dentro da própria obra 

A Rigging Brasil, empresa especializada na inspeção de materiais para elevação, movimentação e amarração de cargas, inova na prestação de serviço de inspeção com o Rigging Móvel. E um dos setores que mais se beneficiam desta nova modalidade é o da Construção Civil. A partir de agora, será possível fazer inspeções “delivery”, sem a necessidade de interrupções longas nos trabalhos com o leva e traz de materiais para realização do processo. Outros pontos a serem destacados para as construtoras é a maior segurança aos operários e atendimento de normas técnicas ou de exigências específicas de clientes.

Trabalho recente foi realizado na Construcap, uma das maiores construtoras do País, na obra da refinaria da Petrobrás, em Minas Gerais. A construtora precisava atender as exigências da Petrobrás em segurança e contou com agilidade ao recorrer ao serviço. O Rigging Móvel também prestará acompanhamentos mensais no controle de qualidade e segurança dos materiais. Com veículo equipado com máquina de micropulsão, a Rigging Brasil faz ainda o trabalho de registro de dados de rastreabilidade nos materiais, capacidade de carga e identificações pertinentes dos produtos, além de teste de resistência de tração dos materiais.

“O Rigging Móvel dinamiza o processo com atualização e controle de seus materiais. Evita danificações, já que a máquina de micropulsão evita possíveis fissuras na marcação dos materiais de elevação de carga, por exemplos”, detalha Gustavo Cassiolato, diretor da Rigging Brasil, que cita outros clientes que já contam com o novo suporte de segurança, como Metso, Tecsis, Siemens, Rexam e Votorantim. O cliente poderá ainda implementar no mesmo momento os chips que utilizam a tecnologia RFID (Radio Frequência) que agiliza a leitura das informações das últimas inspeções por meio de tablets e smartphones.

Sobre a Rigging Brasil – A Rigging Brasil é a única empresa brasileira especializada em inspeção de materiais para elevação, movimentação e amarração de cargas. A empresa conta com tecnologia RFID (Identificação por Radiofrequência) para automatização do processo, que gera mais segurança e economia na prestação do serviço.

A empresa também conta com áreas de Ensaios, para a verificação das propriedades dos materiais, Consultoria, com avaliações das especificações e aplicações, e Treinamento, com foco no uso e manutenção. A Rigging Brasil tem sede em São Paulo e atende todo o Brasil.

0123

Indústria terá projeto único para renovação de frota de caminhões

Na próxima semana, representantes da Anfavea e de outras oito entidades voltarão a se reunir para dar continuidade à proposta de unificação do projeto de renovação de frota de caminhões no Brasil. A primeira reunião ocorreu no dia 30 de outubro durante a 19ª edição da Fenatran, Salão Internacional do Transporte, no estande da Anfavea.

“Cada associação tinha um projeto diferente, nossa proposta é apresentar uma única proposta do setor privado e entregar ao governo no início da segunda quinzena de novembro”, informou Luiz Moan, presidente da Anfavea, durante a apresentação dos resultados de mercado na quarta-feira, 6, em São Paulo.

Segundo o executivo, o grupo já concordou em alguns pontos, entre eles, que o programa seja permanente e que seja oferecido e garantido acesso facilitado ao crédito para financiamentos, incluindo condições para autônomos. “Essas medidas visam a não geração de uma bolha de consumo e depois uma queda”, reforça Moan.

Segundo ele, deverá haver ainda indicações sobre como se dará a reciclagem dos veículos antigos e cursos de capacitação para motoristas, em uma parceria da Confederação dos Transportes com o Sest-Senat: “Não adianta o caminhoneiro entregar um caminhão com 30 anos de uso se não sabe operar caminhões mais modernos”.

Nesta primeira fase, o projeto contemplará o segmento de caminhão, cuja frota circulante brasileira é composta por 44% de veículos com mais de 20 anos de uso, segundo dados da ANTT, Agência Nacional de Transportes Terrestres. A segunda fase, revela Moan, será focada nos ônibus e uma terceira fase será destinada aos veículos leves.

Além da Anfavea, participam do grupo de unificação da proposta a Fenabrave, Federação das Distribuidoras de Veículos, Sindipeças, Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para veículos Automotores, CNT, Confederação Nacional dos Transportes, NTC e Logística, Associação Nacional de Transporte de Carga e Logística, Instituto Aço Brasil e Inesfa, Instituto Nacional das Empresas de Sucata de Ferro e de Aço.

Parcerias em prol da saúde do mercado

Visando a manutenção do crescimento das vendas do setor de caminhão, a Anfavea também se uniu à Anfir, Associação das fabricantes de implementos rodoviários, e NTC para pleitear junto ao BNDES e Ministério da Fazenda a continuidade do Finame PSI em 2014, com taxas mais atrativas.

“Foi um trabalho forte que fizemos para primeiro: prorrogar o programa para o ano que vem e, segundo, garantir os recursos necessários para o financiamento de caminhões, ônibus, implementos e máquinas agrícolas. O mercado desses segmentos vai continuar muito bem não só neste ano, mas também em 2014”, enfatizou.

Sustentado pelas taxas de juros a 3,5% ao ano no primeiro semestre e 4% no segundo no Finame PSI, as vendas de caminhões cresceram 12,8% em dez meses sobre mesmo período de 2012, para 128,4 mil unidades. O segmento de pesados exerceu a maior influência positiva no resultado global, com alta de 36,4% na mesma base de comparação, para um total de 45,6 mil unidades.

Para este ano, a Anfavea espera incremento de 8% nos emplacamentos de caminhões, para algo como 170 mil unidades. A entidade fará projeções para 2014 só em janeiro, quando já deverão estar em vigor as novas taxas de juros do Finame PSI, que ainda não foram divulgadas.

Fonte: Portal Logweb

Unidade de atendimento móvel é a novidade da Rigging Brasil para o mercado de inspeção

Trabalho de acompanhamento mensal começará em abril, com o objetivo de garantir qualidade dos materiais de segurança dos clientes, por meio de testes e dados elaborados de maneira prática e segura

A Rigging Brasil, empresa especializada na inspeção de materiais para elevação, movimentação e amarração de cargas, conta com novo sistema de atendimento. Trata-se de uma unidade móvel de inspeção, que prestará acompanhamentos mensais no controle de qualidade e segurança dos materiais utilizados pelos clientes.

O novo braço de prestação de serviços da Rigging Brasil terá início no próximo mês de abril. A unidade contará com controle de inspeção por meio de tecnologia RFID, máquina de micropulsão, que registrará dados legíveis de rastreabilidade do material, capacidade de carga e identificações pertinentes dos produtos, e uma bancada de ensaio, especializada para teste de resistência a tração dos materiais.

 “O novo trabalho da Rigging Brasil permite aos nossos clientes rápida atualização e controle de seus materiais. Evitando, assim, sua não danificação, já que a máquina de micropulsão, por exemplo, evita possíveis fissuras nos produtos”, detalha Gustavo Cassiolato, diretor da Rigging Brasil, que também enfatizou às empresas Metso, Tecsis, Siemens, Rexam e Votorantim como as primeiras a contarem com o novo suporte de segurança.

Sobre a Rigging Brasil – A Rigging Brasil é a única empresa brasileira especializada em inspeção de materiais para elevação, movimentação e amarração de cargas. A empresa conta com tecnologia RFID (Identificação por Radiofrequência) para automatização do processo, que gera mais segurança e economia na prestação do serviço.

A empresa também conta com áreas de Ensaios, para a verificação das propriedades dos materiais, Consultoria, com avaliações das especificações e aplicações, e Treinamento, com foco no uso e manutenção. A Rigging Brasil tem sede em São Paulo e atende todo o Brasil.